domingo, 29 de novembro de 2009

Fui Aplaudido

É curioso que nestes tempos de competitividade e de cada um por si podemos encontrar solidariedade e torcida sincera em situações inusitadas.

É bem sabido que um dos marcos mais estressantes para a juventude atual é a decisão vocacional. Tanto que há uma indústria muito lucrativa que toma proveito, talvez sem má intenção, porém lucra.

E os familiares e amigos não ficam de fora. Participam do momento e dos percalços.

Numa aventura de estudar luteria fui prestar concurso. Claro que como os portões fechavam às 13h30, saí de casa um pouco antes da uma da tarde. Ainda tive que procurar caneta preta e lápis (ignorei a necessidade de borracha). Como bom pisciano, na dúvida, ir de bicicleta? Vai chover? E se roubam do estacionamento? Tem onde amarrar? Quem sabe ônibus - e nem lembrei de verificar horários... Fui direto ao Guadalupe, como não tinha nenhum ônibus a vista, segui a pé.

De vez em quando conferia o horário; de vez em quando...

Ás 13h27 estava na Imaculada Conceição logo passando a Chile. Resolvi ir a galope (agora sei que faltavam 887m). Sinaleira fechada na Guabirotuba; fila de carros saindo do estacionamento; muita gente perto da entrada; os guardinha dizendo CORRE para uma menina... Mas algo não parecia bem. Muita gente não entrava nos prédios e muita gente andando.

A intuição gritou que os portões que fechariam as 13h30 não eramos da entrada e mandou ir para a esquerda. Chegando a um dos prédios perguntei sobre o prédio 5: o vermelho lá no fim, foi a resposta.

Mais um pouco de galope. Nem bem um trotar era. No estacionamento (aquele que tive que esperar os carros) uma moça me perguntou se era do prédio cinco. Disse que sim e ela brada: João pega esse aqui! Na dúvida agradeci.

As últimas palavras que ouvi (!) foram agora pode fechar. Deu tempo, já dentro do prédio, de liberar o espaço que a Heineken do almoço estava ocupando e pedindo liberdade há uma boa dezena de quadras. O dia começou bem, com uma verdinha (desculpe Anhangava), entremeou-se com outra e agora finaliza com mais duas, geladaças!

Momento Olímpico

Eis que o suposto João aponta a direção e sigo na corrida. A galera na porta vai ao delírio!

Nem perto do feito de Gabriela Andersen-Scheiss, mas os poucos metros até o portão do prédio, sob urras e aplausos, só pude erguer os braços agradecendo e brincando junto com o pessoal.

O curioso é justamente que torciam para um possível concorrente de seus entes queridos. Talvez ansiando que a força fosse para seu amigo ou familiar. Mas é mais provável que seja simplesmente humanidade.

Peripécias
A diferença é de quase 1km!

A prova

Não podia deixar de comentar as questões. Das cinco horas previstas, não tive paciência de ficar até as 16h40min. E vi que muita gente na sala não estava na página 10 das 23 totais! Credo!

O mais perto que cheguei de ter estudado foi ajudar muito pouco com uma equações e em física a uma amiga semanas atrás para a PUCPR. Alea Jacta Est...

A maioria do material pode ser deduzido, ou por eliminação. Algumas coisas por regra-de-três (e não só em química . Umas de conhecimentos gerais em história, geografia e língua portuguesa tinham alternatvas que quase faziam rir. Decepção foi língua estrangeira. Bastava ler e responder sobre o texto.

Ah... tenho certeza de que errei a de eletromagnetismo! Era sobre potencia dissipada num condutor de 5ohms sob um campo magnético em movimento. AHAHAH

2 comentários:

jic disse...

opa!

já saiu a prova para conferir
/concursos_institucionais/ufpr/ps2010/provas1fase/PS2010gabarito_geral.pdf

jic disse...

41 acertos com 2,73 por vaga
Alea Jacta Est

;^)

 
BlogBlogs.Com.Br